30 C
Beja, Portugal
Domingo, Agosto 25, 2019

O Intenso Sul que todos somos…
Nasci prenho de sonhos. Barriga cheia de ideias, projectos, utopias e um teimoso persistir que não me deixa ficar a marcar passo.

Este sonho, que desde hoje, entrará pelos vossos olhos dentro, vem das entranhas da minha alma, desta inquietude que tem sido a minha vida toda.
Amo o jornalismo, sou filho dele, esse pai que me ensinou a palavra dita e a escrita.
Amores siameses, porém, tão distintos na celebração dos mistérios deste apaixonante existir.

Sou da rádio, essa pátria onde me sinto todo, onde me transcendo, sempre.
A palavra dita é a minha outra forma de ser.
Trato, ambas, a escrita e a dita da mesma forma, com a mesma emoção de quem ama dois filhos sem espaço afectivo para dum gostar mais do que outro.
Este projecto jornalístico sou eu e todos vós.
E é, fundamentalmente, o imenso e intenso mundo desta sub-região fantástica de gente que canta, de pássaros raros que não nos deixam por nos amarem.
A Unesco sabe o que nós somos e distingui-nos por sermos únicos na afabilidade e nessa unicidade de ser.

É esse Intenso Sul que me impulsionou a avançar para este projecto que é muito mais vosso que meu.

Eu sou a escrita que dará vós as vossas vozes.

Gosto deste bocado de terra que há-de ser um dia a minha cama. Enquanto não me deito, estarei aqui, todos os dias, para vos levar o melhor do melhor que nós somos e temos.
Gosto de estar aqui, gosto de vós, e deste meu filho que hoje pari, com dores e lágrimas, e um sorriso do tamanho do mundo no rosto, também.
Obrigado.

Sei que serei o que de mim esperam todos os que me conhecem e os que não me conhecem, também.